Fiscal do Enem: Como trabalhar na aplicação das provas

Atualizado em: 26.08.2018

by Enem 2019 on 08/26/2018

Para as pessoas que têm interesse em trabalhar no Enem como fiscal, veja as informações necessárias para se candidatar. Neste artigo daremos dicas importantes para os Fiscais do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio. Fique atentos a todas as informações e nas dicas de como trabalhar na aplicação das provas.

Como se inscrever para ser fiscal das provas do Enem

Para se inscrever como fiscal do Enem, o interessado deve acessar o site oficial do SAC (Sistema de Alocação de Colaboradores) disponível no seguinte link: https://sac.cesgranrio.org.br/AutoCadastroUsuario.aspx. Serão aceitas as inscrições realizadas somente neste site.

Após acessar o site, o aluno precisa ter em mãos os documentos pessoais, tais como: CPF (Cadastro de Pessoa Física) e RG (Registro Geral). Além destes documentos, terá que informar o nome da mãe e o número do seu PIS (Programa de Integração Social), dentre outros.

Além disso, o concorrente deve informar pelo menos uma língua estrangeira pelo qual mais se habilita e também uma especialidade.

O candidato a ocupação do cargo de fiscal do Enem precisa preencher todos os campos prestados no ato da inscrição pois poderá finalizar a mesma só depois de tudo preenchido.

A inscrição para candidato a fiscal do Enem também podem ser realizadas nas instituições pelo qual o candidato deseja concorrer a uma vaga.

O cadastro pode ser realizado qualquer período do ano, pois a CESGRANRIO (Centro de Seleção de Candidatos ao Ensino Superior do Grande Rio), responsável pelo SAC, deixa em aberto durante todo o ano o período de inscrições.

Como se inscrever para ser fiscal das provas do Enem
Como se inscrever para ser fiscal das provas do Enem

Porém, as inscrições que são realizadas fora do período definido pela instituição pela qual serão aplicadas as provas do Enem, não serão especificamente para serem fiscais das provas do Exame Nacional do Ensino Médio. Poderão também concorrer a vagas de aplicações de outras provas dadas pelo MEC (Ministério da Educação).

Caso o interessado queira concorrer a uma vaga como fiscal do Enem, precisa ficar atento a abertura das inscrições nas instituições mais perto, que geralmente ocorre 40 dias antes da aplicação da prova.

Também são fiscais chefes de sala, ledores, intérpretes de libras, aplicadores de prova (que auxiliam os chefes de sala), volantes (fiscais de corredor), fiscais de banheiro e apoio (porteiros, auxiliares de limpeza, seguranças).

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) deixa a responsabilidade da seleção de quem serão os chefes de sala com a CESGRANRIO e também CESPE/UnB (Centro de Seleções e de Promoções de Eventos – Universidade de Brasília).

Como ocorre o processo de seleção para ser fiscal do Enem

Como ocorre o processo de seleção para ser fiscal do Enem
Como ocorre o processo de seleção para ser fiscal do Enem

O processo de seleção para ser fiscal do Enem é estabelecido pelos órgãos responsáveis, CESGRANRIO e CESPE/UnB.

Podem ser selecionados também pelas instituições cadastradas no MEC e que ocorra a aplicação das provas do Enem.

Por conta disso, grande parte dos fiscais do Enem são pessoas que já trabalham na instituição, como professores, secretários, técnicos, etc.

Podem ser fiscais do Enem universitários, o que ocorre muito também em determinadas instituições.

Geralmente, são feitas palestras para os selecionados como fiscal do Enem. Essa palestra ensina como deve agir um fiscal.

São explicada todas as funções de um fiscal nesta palestra, e através destas explicações, os representantes de cada órgão, vão vendo a atitude de cada concorrente.

Geralmente as palestras abordam os seguintes temas:

  • Fazer uma análise geral do ambiente e da segurança do mesmo, entre outras funções;
  • Verificar qualquer incidente durante a prova;Receber os inscritos e conferir a documentação;
  • Receber os inscritos e conferir a documentação;
  • Cooperar para organização do ambiente de aplicação das provas.

Serão selecionados para a ocupação de específicos cargos aqueles participantes que se demonstrarem aptos para os representantes dos órgãos comandantes do processo de seleção.

Portanto para os candidatos que almejam ser chefes de sala, é preciso uma atenção redobrada durante o processo de aprendizagem para que os examinadores possam ver que você esteja apto para a ocupação do cargo.

O que faz um fiscal e quanto ganha

Os chefes de sala, o cargo que geralmente é mais procurado pelos interessados em ser fiscal do Enem, são vistos pelos alunos como ‘vigias’. Estes têm o dever de arrumar a sala para a aplicação das provas e também fiscalizar o ambiente como um todo.

Chefes de sala é uma das funções de fiscais mais importante durante a aplicação das provas do Enem, pois é encarregada sobre ele todo o comportamento dos alunos e da sala durante a prova, evitando possíveis contatos com objetos eletrônicos (celulares, calculadoras, etc.) e também conversa paralela durante a prova.

Assim como os ledores e o intérprete de libras, os aplicadores de prova, trabalham dentro da sala que ocorre a aplicação das provas do Enem. É também de responsabilidade dos aplicadores das provas a identificação do aluno e o recolhimento dos ítens que tem acesso proibido durante a realização das provas do Enem.

Os fiscais de banheiro são pessoas que dão apoio no lado de fora da sala onde ocorrem as provas do Enem. Geralmente, os fiscais de banheiro portam detectores de metais que são utilizados no acesso aos banheiros, para evitar que o aluno entre com algum dispositivo para tirar alguma dúvida durante o tempo de prova.

Se o banheiro é destinado às mulheres, será uma fiscal de banheiro feminina, da mesma forma que será um fiscal masculino para o banheiro dos homens.

Os fiscais de corredor ficam na espera de algum pedido de ajuda dos chefes de sala ou, dos aplicadores de prova.

Os chefes de sala, recebem um valor superior aos demais fiscais do Enem. De acordo a edições passadas, os chefes de sala recebiam aproximadamente R$230,00.

Já professores e servidores públicos que ocupam este cargo, que por meio da Rede Nacional de Certificadores, receberam  de acordo a edições passadas R$318,00 por dia de prova. Um valor bastante diferenciado aos demais.

Por conta deste motivo, muitos professores, secretários, técnicos, entre outros, que já trabalham na instituição participam como fiscais das provas do Enem.

Já os aplicadores de prova e fiscais recebem, de acordo a edições passadas, aproximadamente R$150,00.

Os fiscais de apoio recebem um salário inferior comparado aos outros fiscais. De acordo a edições passadas, os fiscais de apoio recebem aproximadamente R$120,00.

Onde os fiscais do Enem recebem o pagamento

Durante o cadastro no site do Sistema de Alocação de Colaboradores (SAC), o candidato informou uma conta corrente.

Os pagamentos dos fiscais ocorrem através desta conta prestada no cadastro para ser fiscal do Enem. Esse depósito geralmente ocorre no mês seguinte a aplicação das provas.

Para os fiscais do Enem que não possuem contas correntes ou conta poupança, poderão sacar o seu dinheiro em espécie na boca do caixa. Para que ocorra esse saque, o fiscal deve apresentar o seu CPF no caixa para que assim consiga realizar a retirada do seu dinheiro.

Os pagamentos tanto em conta corrente quanto em saque, são realizados através do Banco do Brasil.

Receberão de forma integral, quem não apresentou falta nos dias da realização das provas, aqueles que trabalharam corretamente e que ocupou o seu cargo sem apresentar nenhum constrangimento.

O número de fiscais por edição do Enem só vem crescendo nos últimos anos, assim como na edição de 2017, que foram aproximadamente 850 mil fiscais.

É esperado um número superior para edição 2018, baseando-se na crescente que ocorre durante os anos, cerca de 950 a 1 milhão de fiscais.

Caso ainda tenham mais dúvidas sobre o Enem, deixe-as nos comentários que teremos o prazer de esclarecê-las a vocês.

Fiscal do Enem: Como trabalhar na aplicação das provas
5 (99.33%) 30 votos

Leave a Comment

Notícia anterior:

Próxima notícia: